Menu

Um lugar bonito – Bonito

Foto De Giselle Fontes (4)

Há aqueles lugares que podem nos fazer sonhar através de uma foto. Uma fotografia sem filtro da natureza como ela é me fez colocar uma cidade na minha lista de desejos: Bonito. Certamente o nome é justíssimo. Um dos guias chegou a dizer que “Deus fez este lugar para tirar férias”. Neste texto, vou dar algumas dicas de como aproveitar esse destino incrível da melhor maneira possível.

A pequena cidade no estado do Mato Grosso do Sul é referência de turismo ecológico no Brasil. O turismo é a principal fonte de renda da população local. É um local pacato com baixos índices de violência.


Booking.com

Para chegar na cidade, fui de avião para Campo Grande e reservei transporte de lá até Bonito pela empresa Vanzella. Esta empresa oferece traslados entre as cidades em horários específicos e deixam cada passageiro em sua hospedagem. Minha amiga teve problemas no voo e precisou que este transporte fosse remanejado. A empresa deu total assistência. Valeu muito a pena!

Quer conhecer outras opções de transfer? Clique aqui.

Não é definitivamente uma cidade com um leque de opções baratas, mas o motivo disso é facilmente compreendido. Os passeios de ecoturismo têm um quantitativo limitado de visitantes por questões de segurança e respeito à natureza. Não há jeitinho brasileiro: se o máximo de pessoas em uma atração for 10, 11 não serão aceitos. Diante disso, uma dica preciosa é RESERVAR COM ANTECEDÊNCIA, pois você corre o risco de não conseguir ir a uma atração se ela for muito popular.

Quer reservar seus passeios a Bonito com antecedência? Não perca tempo! Clique aqui.

IMG_0448

Uma das quedas d´água encantadoras de Bonito – Parque das Cachoeiras

gruta lago azul

Gruta Lago Azul

Os preços são padronizados o que vai variar é o atendimento de uma agência para outra. Isto acaba protegendo o turista de extorsões tão comuns em cidades turísticas. Lembro-me que perguntei quanto custava o transporte para uma atração em uma agência e depois perguntei a um taxista e o preço informado era o mesmo!

Vamos para assuntos relacionados ao roteiro. Fiquei 7 dias na cidade e não esgotei as opções. Então, é importante selecionar os lugares que mais deseja conhecer. Além disso, é preciso ter atenção para não escolher passeios no mesmo local. Muitos deles são no mesmo lugar, mas o receptivo é diferente. Por exemplo: optei por fazer Bóia Cross no Rio Formoso, mas havia a opção de subir o mesmo rio remando. Sinceramente, identifico-me muito mais com a escolha que fiz.

Foto de Giselle Fontes (2)

Boia cross no Rio Formoso

A Gruta do Lago Azul é cartão postal da cidade, logo a ida é obrigatória. O local é de difícil acesso, logo não é recomendável para pessoas com mobilidade reduzida. É obrigatório o uso de tênis e capacete (fornecido no local). O chão é escorregadio, logo é necessário usar os corrimões para apoio. Adquira ingressos para essa atração aqui.

Gruta do Lago Azul

As águas cristalinas deixam qualquer um boquiaberto… É muito bom ter um equipamento que possa fazer imagens subaquáticas. Quer garantir seus ingressos para o Aquário Natural? Clique aqui.

Foto de Giselle Fontes (3)

Aquário Natural

Foto de Giselle Fontes (5)

Meu roteiro incluiu os seguintes atrativos: Parque das Cachoeiras, Aquário municipal, Flutuação no Rio Sucuri, Boia Cross (Rio Formoso), Gruta do Lago Azul, Projeto Jibóia, Arvorismo Cabanas, Aquário Natural e Fazenda San Franciso (é no Pantanal, não fica em Bonito).

IMG_0452

Denise e uma nova amiga! – Projeto Jiboia

Arvorismo

Arvorismo

Acho importante listar algumas peculiaridades deste roteiro:

  • Não deixe de experimentar o sorvete assado. Na verdade, as sorveterias de Bonito têm uma obrigação moral de levar isso para o mundo;
  • O Rio Sucuri tem este nome, porque visto de cima lembra uma cobra sucuri. SÓ por isso!;
  • O Projeto Jiboia vale a pena apenas pelos animais. O palestrante domina bastante o assunto, mas ao menos durante a minha experiência, perdeu muito tempo com piadas perjorativas sobre crianças, por exemplo;
  • Não se deixe enganar pela transparência da água. O rio sempre pode ser mais profundo do que parece. Se não sabe nadar, aceite o colete salva-vidas para aproveitar seu passeio;
  • A história do “Boi de Piranha” realmente aconteceu (dizem que para o gado atravessar o rio era necessário enviar um animal fraco primeiro para que as piranhas se alimentassem e o rebanho pudesse atravessar em segurança). Porém, isto ocorreu em um tempo em que aconteceu desequilíbrio ambiental e pela falta de comida elas atacavam desordenadamente. Uma piranha não tem o sonho dourado de te atacar. Elas são animais carniceiros. Um cardume até passou por mim durante a flutuação no Aquário Natural e nada aconteceu. São até bonitinhas!

IMG_0429

E aí?!? Partiu Bonito?!? Depois destas dicas, o que você está esperando?!

Siga-nos no Instagram, Youtube e Facebook!



Destinos Ecológicos 728x90

Denise Barreto

Brasileira e carioca. Residente no Rio de Janeiro. Formada em Pedagogia, atua como professora, mais especificamente na área de Educação Especial. Casada, além disso vive com um cachorro com uma inteligência assustadora. Ama dançar. Mochileira assumida com paixão por botar o pé na estrada.