Menu

Grécia 1- 5 coisas que não te contam sobre Santorini!

Santorini

Finalmente vamos falar da Grécia!

Pois é…quem acompanha a gente no Instagram sabe que viajamos para a Grécia em junho deste ano. Depois das fotos, muitas pessoas começaram a perguntar da Grécia e a cobrar o post com as dicas.

Vou tentar fazer uma série de posts cheios de dicas de tudo o que fizemos e, apesar de Santorini ter sido a terceira etapa da viagem (começamos na Inglaterra, fomos para a Grécia – Atenas, Santorini e Creta (Heraklion e Chania), vou começar com ela. Vou falar do que não te contam sobre lá. Se você fizer uma busca na internet, tem milhares de posts, fotos e dicas de Santorini. Acho que todo mundo sabe como é, que tem restaurante, romance, mar azul etc.. Porque o fato de Santorini ser lindona e romântica todo mundo sabe, mas o que não te contam…

Linda e maravilhosa Oia

1. Santorini não é tão cara assim!

Todas as fotos que a gente busca no Google, pacotes de viagem etc. sempre mostram uma Santorini glamourosa e aparentemente impossível aos mortais. Pois saiba que não é bem assim! As fotos que a gente vê em geral são de Oia (se diz Ía) e Santorini não é só Oia. Tá certo que é a parte mais bonita, é de onde se vêem as fotos de por do Sol e tal. Mas…Se você escolher hotéis em outras regiões de Santorini, é bem mais barato de ir. Há muitas opções também de hostels.  Basta dar uma fuçada nos sites de busca e você vai entender. Como seria pleno 12 de junho quando estaríamos lá, acabei escolhendo um hotel em Thira (se diz Fira), que era muito lindo, branquinho de cúpula azul (típico!). Porém, com preços super factíveis. Ficamos no Anatoli Hotel (que tal procurar por ele aqui no booking?!) , que é muito lindo e tem um café da manhã maravilhoso. Muito romântico também, recomendo!

Tomar um café no dia dos namorados com esta vista…é possível! Até o almoço, se quiser!

Nada mal…

2. Quadriciclo nem sempre é o melhor meio de transporte por lá

Então…toda vez que ouvia falar de Santorini a galera sempre dizia do quadriciclo (“quadbike”). Sempre via fotos do pessoal alegre e sorridente na “moto de brinquedo de 4 rodas” e falando como é delicioso andar nisso. Até deve ser…aqui no Brasil mesmo tem vários passeios pra alugar quadriciclo e passear na praia ou na trilha. Massssss…o que não dizem é que tem vários tipos de quadriciclos com potências diferentes, que nem sempre o baú é grande o suficiente pra por suas coisas, que as estradas lá são de verdade e a galera corre!! É tão perigoso quanto andar de moto, mas exige menos habilidade. E justamente por isso, muita gente imprudente manda ver. Tem que ter carteira de motorista para dirigir, mas se você nunca dirigiu um quadriciclo antes, não aconselho não. Ele pode travar a direção se você estiver em velocidade muito baixa, pode perder o controle num buraco…

Quando a gente estava planejando  a viagem eu fiquei falando de alugar o quadriciclo lá. Meu marido não tinha tanta certeza. Até que chegando lá ele não quis. Eu acabei concordando. Alugamos um carro, nem tão caro assim, e valeu a pena! Para ver as praia, ir ver o por do sol…ainda mais se você ficar em outro ponto que não seja Oia. E mais, ainda tive que ouvir um sermão sobre os perigos do quadriciclo (porque eu ainda tentei insistir com ele, verdade seja dita!) depois que uma moça caiu e foi atropelada pelo próprio quadriciclo bem na nossa frente!

JPG Roupas 728x90

Foi assim: vinha ela toda serelepe, meio Tina Tanner no primeiro Mad Max (we don´t need another heroooooo…), cabelos perfeitamente alinhados de baby liss, roupinha perfeitamente escolhida e make impecável. Mas…como ela não era a Tina, apavorou com o carro em direção oposta e cabum… caiu e a motinha passou por cima. E olha que Tadeu é super motorista, pra sorte dela. Estávamos devagar e deu para frear e ver se estava tudo bem com ela. Se ralou toda, mas ficou bem. A amiga que vinha atrás a socorreu e pudemos seguir em paz para a praia!

Nosso “possante” amarelinho no estacionamento em Oia

3. As praias de Santorini não são as mais bonitas da Grécia, mas vale conferir!

Olha, tem muita gente que acha que ir a Santorini significa ir a praias paradisíacas. Não é verdade, as praias de Santorini não são feias, mas também não são nem de longe as mais legais da Grécia. Ainda vou falar das praias de Santorini, mas definitivamente – quando planejar ir à Grécia, não planeje idas a praias paradisíacas para Santorini. Deixe para Creta ou outras ilhas. E é tranquilinho ir de carro. No caminho a gente viu essa paisagem da foto e essa sim era uma paisagem linda!

Perto da praia de Vlychada – entre Perissa e Vlychada, duas praias famosas de lá.

Read Beach, praia bem falada de Santorini

4. Os burrinhos sofrem muito por lá…

Isso é triste…os burrinhos que são símbolo de lá são talvez as criaturinhas mais tristes que já vi! Sério…se você planeja chegar a Santorini pelo porto, não chegue pelo lado de Oia, porque ou você carrega sua mala nas costas ou carrega sua mala. Não suba no lombo deles. Acho que estas fotos mostrando a escadaria (só o meio, nem está do ponto mais alto) e os burrinhos enfileirados no fim do dia dão uma ideia de como é maldade com eles.

Olha o porto láaaaaa embaixo e um pedaço da escadaria onde estávamos…eles sobem desde lá até em cima 🙁 Isso quando não são os seres humanos explorados que sobem com as malas, porque vimos isso também…

Filmei esta “procissão” de burrinhos exaustos no fim do dia. Como diz o Tadeu, eles pensam: “Aff, desci, subi o dia inteiro…amanhã, tudo de novo!” (clique na imagem para o vídeo)

Tem outra maneira…você pode descer no porto de Thira e subir de teleférico. Bem mais cômodo e justo. Eu até ia comprar a miniatura de um burrinho, mas depois de vê-los sofrer, desisti. Não faz sentido…



Booking.com

5. O por do sol em Santorini

O por do sol em Santorini é talvez o cartão postal mais famoso do lugar. Em geral ele é visto de Oia, de cima das ruínas. Mas tem várias opções de ver o por do sol do restaurante (desde que você jante por lá, só bebida  – esquece!), tem as ruínas como eu disse (mas ficam muito cheias) e tem vários pontos da ilha em que você consegue ver. Nós escolhemos um ponto genérico. Se você estiver de carro, chegue bem cedo, antes das 17h00 para encontrar vagas. A cidade fica bombando. E se possível, fique duas noites, porque se um por do sol “der ruim” você sempre tem o outro. Como nossa viagem foi muito corrida, só tivemos chance para um por do sol. Infelizmente não foi o mais colorido,mas valeu pelo lugar em que foi. Era dia dos namorados, oras!!! Então a vibe é tudo. Ficou meio nublado e as cores não foram tão legais assim. Infelizmente, no fumódromo do aeroporto no dia da partida eu vi o por do sol de longe. E esse dia foi uma explosão de vermelhos de respeito…mas nem valeu , porque todo o background tava feio. Assim, ficou no coração…mas acredite que o por do sol é bem colorido por lá, mas se e somente si o dia estiver perfeitamente ensolarado. Com nebulosidade fica dependendo da sua energia mesmo…

Lado oposto ao por do sol, onde a galera se amontoa nas ruínas no alto do morro aí à esquerda. Tem lugar que nem pode subir e o povo tá lá

As cores ficaram mais por conta das flores que do céu…

Mas é Santorini, né, pôoooo – Clique e assista!

Só amor…e uma mão desconhecida no canto…

Eu queria muito compartilhar isso com vocês…dá pra falar mais coisas, teve coisas que a gente fez e coisas óbvias que a gente não fez: passeio de barco para o vulcão – desanimei por causa do calor, lá também tem sítio arqueológico,mas queríamos curtir Oia com muita calma e o tempo era curto. Santorini oferece inúmeras possbilidades…é obviamente muito romântica, vimos casais de novo pra todos os lados. Inelizmente não deu para fazer uma sessão de fotos profissonais desta vez, meu cartão não passou no paypal…deu pau, hahaha!!!

Deixo uma última foto aqui, das milhares que tirei! Certamente é um destino fantástico que recomendo para todo mundo!!

uma das milhares de fotos…difícil escolher a favorita!]

Tá curioso pra ver mais fotos desta viagem? Então…tem um monte de fotos da Grécia no nosso Instagram. Também curta a gente no Facebook e siga nosso canal no Youtube!

Ah, vem aí o que não te contam sobre Santorini parte II…

Giselle Fontes

Física de formação, maluca de coração, apaixonada por Deus, pelo Tadeu e por viagens. Conseguiu contaminar a segunda paixão com a terceira. Viajou uns 15 países (e alguns revisitou), além de conhecer vários encantos de Minas (sua terra natal) e do Brasil. Visitou mais lugares que imaginava e menos do que gostaria, mantendo assim a sede de viajar, porque o mundo é grande, a vida curta e a grana mais curta ainda!